Saida de emergência e Portas Corta Fogo

11/09/2022 | Notícias | 0 Comentários

Manter as Portas corta fogo fechadas, a eficiência da pressurização das escadas de emergência, e o armazenamento indevido de materiais nas rotas de fuga.

Inspecionar e cuidar das saídas de emergência, portas corta fogo e rotas de fuga das edificações são de suma importância.

Já imaginou ter que sair de repente de um local que você não conhece, sabendo que há um incêndio em andamento, e ter que fugir pela Saída de Emergência, com dificuldade para enxergar, respirar e se orientar?

Parece difícil, ou angustiante? E se o piso estiver molhado e escorregadio, piorou? E se a rota de fuga estiver obstruída?

Estar nessa situação não é fácil, e por este motivo devemos conscientizar a todos do quão importante são as Saídas de Emergência, e que, uma das principais técnicas de prevenção é deixar toda infraestrutura de proteção contra incêndio em perfeitas condições, torcendo que nunca sejam utilizadas, mas prontas para o uso se um dia tiver uma emergência real.

As Saídas de Emergência são entradas para as Rotas de Fuga, que por sua vez são os caminhos mais rápidos e seguros para desocupação de pessoas, na hipótese de uma emergência real.

Em edificações verticais, comerciais e residenciais, as Rotas de Fuga normalmente são as próprias escadas de emergência, que conectam todos os pavimentos até o lado de fora do prédio.

Normalmente são dotadas para ter uma boa eficiência  paredes resistentes ao fogo, portas corta fogo, sistema de pressurização de ar, iluminação de emergência, sinalização de segurança, piso antiderrapante, demarcação de solo, corrimão, e etc.

Infelizmente nos dias atuais ainda nos deparamos com muitos casos de mau uso deste importante sistema de proteção contra incêndio e pânico.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *