Como sobreviver a um incêndio

11/09/2022 | Notícias | 0 Comentários

No maior atentado do século 21, as torres gêmeas do World Trade Center levaram consigo quase 3 mil mortos. Outras 8 mil pessoas sobreviveram para contar a história. No centro de São Paulo, os incêndios nos edifícios Andraus e Joelma marcaram a década de 70. O maior deles, Joelma, matou 187 pessoas e marcou a vida de mais de 500 sobreviventes.

Segundo John Leach, especialista em psicologia da sobrevivência e professor da Universidade de Oslo, apenas 10% de nós conseguem imediatamente manter a cabeça no lugar e agir racionalmente em momentos de tensão. Outros 10% surtam e tomam as piores decisões – e dificilmente saem vivos. Os 80% restantes podem congelar de medo e encarar panes do cérebro, mas não estão fadados à morte. Conseguem se controlar e sobreviver. Não dá para saber em qual categoria você se encaixe – a não ser, é claro, que algum imprevisto aconteça.

A atitude mental vale mais do que qualquer ferramenta. Sobreviventes controlam o medo, resignam-se com os acontecimentos e agem. Fazem de tudo para sair vivos. Para manter essa atitude positiva, os especialistas recomendam dicas aparentemente banais, mas que surtem efeito, e no caso de um incêndio residencial recomenda-se:

Antes

– Não fume dentro de casa. Bitucas são as maiores causas de incêndio.
– Se estiver em hotel, peça o quarto próximo das saídas de emergência.
– Deixe as chaves de casa sempre no mesmo local para saber onde encontrá-las.
-Tenha sempre um mapa mental das saídas de emergência. De novo, pode ser que você tenha que se locomover sem enxergar.

Durante

– Feche as portas pelas quais você passou para cortar o fogo.
– Não abra janelas desnecessariamente. Fogo precisa de ar.
– Nunca, jamais pegue o elevador para sair do edifício.
– Não volte para tentar resgatar pessoas. Deixe os profissionais lidar.
– Molhe um pano e coloque sobre o rosto. Isso vai funcionar como um filtro contra os gases tóxicos do incêndio.

Fogo fora

– Se você estiver do lado de fora do incêndio, procure fumaça embaixo da porta e toque a maçaneta. Se estiver quente, não abra. Isso significa que o fogo pode se propagar ao abrir.

Depois

– Mesmo se não houver queimadura visível, vá ao hospital.
– Fumaça a calor podem causar queimaduras pulmonares (de duas maneiras: inalação do calor e queimadura mesmo do tecido pulmonar). Se você ficar uma hora no incêndio, as chances são grandes de você ter desenvolvido uma delas.
– Estima-se que, em 40 m2, o fogo leve de 5 a 6 minutos para ficar fora de controle. Portanto tempo é precioso. Fique sempre próximo ao chão (a fumaça é mais leve que o ar e fica flutuando próximo ao teto.)
– A maior parte das vítimas de incêndio morre asfixiada e não queimada.
– Isso porque, a 75 ºC, a quantidade de oxigênio no ar cai para 10% (é de 21% normalmente). Outro problema é o CO2. Se houver 2% de CO2 no ar, a pessoa morre em uma hora. Se for para 10%, a morte é instantânea.

Fonte : Superinteressante

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *